24.7 C
Picos

Professores do IFPI rejeitam nova proposta e mantêm a greve

#

Professores do Instituto Federal do Piauí (IFPI) discordam da proposta de reajuste dada pelo Governo Federal nesta segunda-feira (27) e decidem manter a greve. Em reunião com representantes do Governo Federal e docentes de instituições federais, foi definido um acordo de proposta para que o reajuste no salário de professores seja pago em duas parcelas: 9% em janeiro de 2025 e 3,5% em maio de 2026.

Tabela de reajustes dos professores do IFPI  - (Divulgação )Tabela de reajustes dos professores do IFPI – Divulgação

Dessa maneira, a proposta de valorização da carreira docente até 2026 representa um aumento em torno de 28,2% para professores, sendo 43% para o estágio inicial da carreira, o que significa ganho real expressivo para o período 2023 a 2026, no qual a inflação projetada varia de 15% a 18%, conforme divulgado pelo Governo. Considerada uma proposta “problemática”, o acordo foi abertamente negado pelo Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (ANDES-SN) por não haver margem para reajuste para esse ano de 2024. No Piauí, os professores do IFPI irão manter a greve. João Farias, coordenador geral do Sindicato dos Docentes do IFPI (Sindifpi), explica que o desacordo do ANDES com a proposta representa a ilegalidade das assinaturas.

“Os dois grandes sindicatos nacionais que representam essas duas categorias, que é o Andes Sindicato Nacional e o Sinasef rechaçaram a proposta e se negaram a assinar enquanto estiveram na mesa ontem com o governo exigindo […] Esse é mais um momento de negociação que o governo quer acabar de forma unilateral […] Então eles não têm legitimidade, a greve continua, nós vamos fortificar, pressionar ainda mais o governo”, João Farias, coordenador geral do Sindifpi

Greve na UFPI

Nesta terça-feira (28), a Associação dos Docentes da Universidade Federal do Piauí (ADUFPI) realizará uma assembleia geral com professores para discutir a deflagração da greve. A greve nacional que teve início no dia 15 de maio manifesta reivindicações de reajuste salarial para a classe docente. Em proposta, o Governo Federal ofereceu um aumento de 13,3% a 31% até 2026 com início em 2025. Rejeitada, o professor Kelson Vieira, apresentou uma análise detalhada sobre a proposta e demonstrou as diferenças entre a proposta atual e a anterior, evidenciando os percentuais propostos e seus impactos diretos na carreira docente.

“Foram expostos pontos críticos da proposta e as possíveis consequências para a carreira docente, destacando a necessidade de uma análise, posicionamento e deliberação diante da insatisfação da categoria com os índices. Os participantes debateram a proposta questionando os percentuais oferecidos pelo governo, as diferenças de ganho real entre os professores, bem como o fato de que a proposta não abarca de forma real os aposentados”, explica.

Professores e representantes discentes realizaram uma mobilização com panfletagem pelo campus de Teresina nessa segunda-feira (27), pela reunião que acontecerá nesta terça (28) às 14h30 no Salão Social da ADUFPI.

Fonte: Portal O Dia

Redação
Redaçãohttps://www.infonewss.com
Redação do Portal Info Newss. (89) 99463-3489
Veja também
Notícias relacionadas