18.9 C
Picos

Necessidade de crescimento atrapalha economia do Piauí, apontam Economistas; Entenda

#

O Seminário “Pensar Piauí: prosperidade agora teve início na manhã desta quinta-feira (15), no Plenário da Assembleia Legislativa. O primeiro debate foi sobre o tema Economia: atualidade e perspectivas e contou com a presença do economista e professor da UFPI Felipe Mendes e do sociólogo e presidente da Fundação Cepro/PI Antônio José Medeiros.

Os palestrantes mostraram dados sobre o crescimento do Piauí nos últimos quinze anos, com base em dados do IBGE e apontaram o que precisa mudar para uma mudança na economia local.

“A população do Piauí está crescendo menos do que crescia antes e quando esse crescimento é comparado ao Nordeste é muito menor. O quando se trata de crescimento populacional, ela interfere diretamente nas políticas públicas de saúde e educação”, disse Felipe Mendes.

O economista também abordou o tema sobre o uso de recursos hídricos no Estado. Segundo ele, esses recursos estão sendo subutilizados e comparou o Piauí com outros estados do Nordeste.

“O Piauí é um estado rico em recursos naturais, mas eles não estão sendo usados de forma satisfatória. E o primeiro que temos a citar é a utilização dos recursos hídricos. O Piauí tem somente 22 mil hectares irrigados enquanto o Cearás, que não possui água, tem 117 mil hectares, e ambos os Estados sofreram com a mesma seca”, completou.

Antônio José Medeiros abordou ainda a importância de se ter uma política econômica agressiva para que o Piauí com a atuação do Estado, do setor privado e sociedade.

“Nós precisamos pensar num crescimento socialmente inclusivo, e este é de responsabilidade da sociedade como um todo. Todos tem o sem papel”, disse. Os palestrantes ainda disseram que o Brasil, e por consequência o Piauí, só terá um crescimento significativo quando foram feitas as reformas política, previdenciária e tributária.

Fonte: Alepi

Mateus Ribeiro
Mateus Ribeirohttps://www.infonewss.com
Cofundador do Portal Info Newss. Formado em Ciências Contábeis, pela Faculdade FACISA (Faculdade de Ciências Humanas e Sociais de Araripina), Técnico em Informática formado pelo Instituto EAD.
Veja também
Notícias relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui