sábado, 31 outubro 2020
Últimas
Casa / Geral / Vacina com 50% de eficácia já ajudaria, diz cientista-chefe da OMS

Vacina com 50% de eficácia já ajudaria, diz cientista-chefe da OMS

A cientista-chefe da Organização Mundial da Saúde (OMS), Soumya Swaminathan, afirmou nesta segunda-feira (21) que uma vacina contra a Covid-19 com 50% de eficácia ainda será capaz de ajudar a conter a pandemia.

Apesar disso, Soumya alertou que “uma vacina com menos de 30% talvez não seja muito eficaz”. “Não alcançaremos o nível de imunidade pretendido”, explicou a cientista-chefe da OMS.

No caso da futura vacina contra o coronavírus não se aproximar dos 100% de eficácia, ela precisará ser usada pelos países de maneira estratégica.

“Então, teremos dois cenários: uma vacina a ser usada como prevenção e outra a ser usada em surtos”, disse Swaminathan.

“PRECISAMOS VER [A SOLUÇÃO] COMO UM PACOTE DE INTERVENÇÕES PARA QUE A PANDEMIA SEJA CONTROLADA, INCLUINDO O LADO DA PREVENÇÃO, DOS TRATAMENTOS E DOS DIAGNÓSTICOS”, ALERTOU A CIENTISTA-CHEFE.

Mais de 200 vacinas são testadas contra o coronavírus e, segundo a OMS, 9 dessas candidatas fazem parte do portfólio da aliança global Covax, que garantirá a compra e distribuição da vacina contra a Covid-19 aos países membros.

Covax começará os trabalhos

Ainda nesta segunda-feira (21), a OMS anunciou que a Covax começará os trabalhos nos próximos dias.

O CEO da Vaccine Alliance, órgão que lidera a iniciativa Covax junto com a OMS, Seth Berkley, explicou que, nos próximos dias, os países membros assinarão os termos do acordo. Segundo o CEO, o número de adesão à iniciativa foi menor do que o anunciado anteriormente.

“MAIS DE 156 ECONOMIAS TRABALHARÃO JUNTAS PARA GARANTIR A VACINA POR MEIO DA COVAX”, INFORMOU BERKLEY, AFIRMANDO QUE, MESMO QUE ABAIXO DA EXPECTATIVA DE ADESÃO, ESTA É A PRIMEIRA VEZ QUE 64% DOS PAÍSES SE UNEM PARA GARANTIR UMA VACINA AO MUNDO.

Até o dia 14, cerca de 170 países haviam anunciado o interesse em entrar para a Covax, entre eles, o Brasil.

Berkley informou que outros 38 países confirmarão nos próximos dias se de fato irão aderir à Covax. “Eles ainda não aderiram, mas demonstraram interesse em aderir.”

“EM SEGUIDA [AOS ACORDOS ASSINADOS COM OS PAÍSES MEMBROS], NA PRÓXIMA FASE DOS TRABALHOS, COMEÇAREMOS A ASSINAR OS ACORDOS FORMAIS COM OS PRODUTORES E DESENVOLVEDORES DAS VACINAS”, DISSE O CEO DA VACCINE ALLIANCE.

“A Covax está aberta para começar a funcionar agora”, garantiu o líder do Acelerador ACT, Bruce Aylward, que também participa da Covax.

Doses a serem garantidas

A Diretora do Departamento de Imunização e Vacina da OMS, Kate O´Brien, explicou que ainda não há um número exato de doses que serão compradas, uma vez que a aliança precisa primeiro ter certeza de quantos países irão aderir à Covax, mas que o objetivo é adquirir ao menos 2 bilhões de doses.

“A QUANTIDADE DE DOIS BILHÕES DE DOSES SE BASEIA EM VACINAS QUE PRECISAM DE DUAS DOSES”, INFORMOU O´BRIEN.

Até o momento, a Covax já garantiu, segundo Berkley, 850 milhões de doses.

Contudo, o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesu, lembrou que, muitas das candidatas que fazem parte do portfólio da Covax ainda podem fracassar.

“Quatro de cada cinco vacinas não chegam à sua comercialização, então precisaremos de muito mais acordos para chegar ao número de doses que queremos”, explicou Tedros.

Até esta segunda, o mundo registrou mais de 958 mil mortes por coronavírus e quase 31 milhões de casos confirmados em 216 países de acordo com a OMS.

Fonte: G1

Sobre Felipe Ribeiro

Editor do Portal InfoNewss.

Verifique também

Padre Fabio de Melo defende união civil de casais gays

O padre Fabio de Melo, 49, defendeu nesta quinta-feira (29) o direito à união civil …