quarta-feira, 20 outubro 2021
Casa / Polícia / Homem é condenado a 16 anos de prisão por tentar matar ex-esposa na frente dos filhos e mãe da vítima

Homem é condenado a 16 anos de prisão por tentar matar ex-esposa na frente dos filhos e mãe da vítima

O Tribunal do Júri condenou a 16 anos e 2 meses de prisão Francenilton Pereira da Silva, acusado de tentar matar a ex-companheira Alessandra Rodrigues da Silva com golpes de facão e de um pedaço de madeira, na cidade de Itaueira. O crime aconteceu na frente dos dois filhos pequenos do casal e da mãe da vítima.

Alessandra sofreu a tentativa de feminicídio no dia 4 de julho de 2020, na casa onde morava com a mãe. Segundo a Justiça, Francenilton teria ido até a casa munido de um facão e, após uma discussão, atingiu a vítima na cabeça com a arma e com um pedaço de madeira.

A mãe de Alessandra e vizinhos intervieram para que Francenilton parasse as agressões. Alessandra teria ainda fingido estar morta. A vítima ficou vários dias internada no hospital Tibério Nunes, em Floriano, e sofreu traumatismo craniano.

Francenilton foi preso 7 dias depois do crime, na comunidade Malhada Vermelha, na zona rural de Itaueira.

Francenilton e Alessandra viveram juntos por oito anos. Segundo a vítima, ela foi agredida várias vezes durante o período, até decidir se separar, em dezembro de 2019. Segundo a sentença, o homem cometeu o crime porque não aceitava o fim do relacionamento.

Antes do crime, por medo de ser agredida, Alessandra foi morar em São Paulo. A tentativa de feminicídio aconteceu em uma oportunidade em que Alessandra estava de volta a Itaueira. Depois do crime, ela voltou a morar em São Paulo, onde reside atualmente.

As agressões aconteceram na presença dos dois filhos do casal, duas crianças de 8 e 3 anos. Na sentença, o juiz Ronaldo Nunes Marreiros destacou que, segundo a mãe da vítima, o menino de 8 anos tem pesadelos constantes com cenas do pai o agredindo.

Fonte: G1 Piauí

Sobre Márcio Lopes

Colaborador do Portal Info Newss.

Verifique também

Polícia conclui inquérito e indicia estudante de medicina do Piauí pelos estupros de irmãs e prima

A delegada Camila Miranda, titular da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), …