31.4 C
Picos

Empresários são presos por lavar dinheiro para traficantes no Piauí, diz delegado

#

O delegado Thiago Silva, da Delegacia de Prevenção e Repressão a Entorpecentes (Depre), informou em uma coletiva de imprensa na manhã desta quarta-feira (23) que três empresários foram presos durante a Operação Mandarim, deflagrada para coibir a prática de crimes como tráfico de drogas e associação para o tráfico. Além do tráfico de drogas, os empresários são suspeitos de lavagem de dinheiro, que ocorria através da ocultação e dissimulação de patrimônio.

“Os empresários entravam, principalmente, nessa parte da lavagem de dinheiro, na ocultação do patrimônio e na dissimulação, principalmente na construção de imóveis e, a partir disso, foi feito o sequestro e o bloqueio das contas, das aplicações financeiras, justamente, em um posterior inquérito, tratando específico dessa lavagem, apurar de forma mais profunda e ver a presença de outros eventuais investigados”, declarou.

Segundo o delegado, os empreendimentos dos suspeitos eram construídos com dinheiro do tráfico de drogas. O Paulinho Chinês, líder do grupo criminoso, investia todo os seus ganhos do tráfico em imóveis. Ele era o responsável por negociar os entorpecentes.

“A partir de um certo tempo, ele passou a não ter nenhum intermediário na compra de entorpecentes. Ele foi preso no dia 9 de novembro portando 30 kg de entorpecentes e, nesta quarta-feira (23), foi dado o cumprimento, na prisão, desse novo mandado de prisão contra ele”, disse o delegado Thiago Silva.

Polícia cumpre mandados de prisão e de busca contra o tráfico de drogas — Foto: Divulgação /PC-PI
Polícia cumpre mandados de prisão e de busca contra o tráfico de drogas — Foto: Divulgação /PC-PI

As outras seis pessoas presas na operação eram ligadas aos empresários. Elas trabalhavam na dissimulação dos patrimônios. De maneira consciente, elas forneciam suas contas e realizaram transações bancárias com dinheiro ilícito. Dessas seis pessoas, duas são mulheres.

“Uma delas, entre os anos de 2019 e 2021, chegou a movimentar R$ 10 milhões em sua conta, sendo que formalmente ela é gerente de uma loja, ou seja, ela não teria como movimentar esse dinheiro, não teria como ter esse ganho”, explicou o delegado Thiago Silva.

Investigação

Material apreendido pelas Polícias Civil e Federal — Foto: Divulgação /PC-PI
Material apreendido pelas Polícias Civil e Federal — Foto: Divulgação /PC-PI

A organização criminosa começou a ser investigada pela Polícia Civil em 2018 e, pela Polícia Federal em 2021. A partir de então, houve um compartilhamento de informações entre as duas polícias e as investigações foram alavancadas.

Parte da droga comercializada pelo grupo criminoso vinha da Bolívia, país que tradicionalmente fornece cocaína e pasta base, entorpecentes utilizados por esta organização.

A Operação Mandarim nove mandados de prisão e 13 mandados de busca e apreensão nas cidades de Teresina e Timon (MA). Durante a coletiva de imprensa, o delegado-geral da Polícia Civil, Luccy Keiko, informou que, durante a investigação, os policiais conseguiram atacar o patrimônio das pessoas ligadas ao Paulinho Chinês, que já é bastante conhecido pela polícia.

“Cumprimos nove pessoas que atuavam na associação ao tráfico de drogas quanto na lavagem de dinheiro. Foram apreendidos também veículos de luxo”, declarou.

Entenda o caso

Polícia cumpre mandados de prisão e de busca contra o tráfico de drogas — Foto: Divulgação /PC-PI
Polícia cumpre mandados de prisão e de busca contra o tráfico de drogas — Foto: Divulgação /PC-PI

A Delegacia de Prevenção e Repressão a Entorpecentes (Depre) deflagrou, na manhã desta quarta-feira (23), a Operação Mandarim para o cumprimento de nove mandados de prisão e 13 mandados de busca e apreensão nas cidades de Teresina e Timon (MA). O objetivo é coibir a prática de crimes como tráfico de drogas e associação para o tráfico.

Em nota, a Polícia Civil informou que as prisões e apreensões desta operação serão usadas para esclarecer fatos apurados em um inquérito policial aberto em 2018, cujo intuito é desarticular um grupo criminoso voltado para o tráfico de drogas e liderado por um suspeito identificado como Paulinho Chinês.

Em janeiro de 2020, os policiais chegaram a prender Cássio da Cunha Souza, cunhado de Paulinho Chinês e, no dia 9 de novembro deste ano, Paulinho Chinês foi preso em flagrante com 30kg de drogas na Zona Sudeste de Teresina. A droga apreendida estava avaliada em R$ 2,5 milhões

Além do tráfico de drogas, a polícia investiga também a prática de lavagem de dinheiro. Ao todo, 10 veículos estão sendo sequestrados, além de dois imóveis, bem como bloqueado valores na ordem de R$ 30 milhões nas contas bancárias dos investigados, sejam dos operadores da lavagem de dinheiro ou das pessoas conhecidas como “laranjas”.

É por isso que três empresas também são alvo de buscas nesta ação desta quarta (23), visto que elas são investigadas por fazerem parte do esquema de lavagem de dinheiro do grupo criminoso.

Fonte: G1 Piauí

Redação
Redaçãohttps://www.infonewss.com
Redação do Portal Info Newss. (89) 99463-3489
Veja também
Notícias relacionadas