29.2 C
Picos

Drama da falta de estradas para o escoamento da produção de Soja pode deixar super-safra passar em vão; Entenda

#

Que o Piauí terá uma safra recorde de grãos este ano, todo mundo já sabe. O IBGE estimou que Estado deverá ter uma produção superior a 4 milhões de toneladas de grãos. O total é 12% acima da safra colhida em 2017, que já havia sido a maior da história.

Segundo o IBGE, o aumento na produção deve-se às condições climáticas, que têm sido favoráveis, com chuvas abundantes nas regiões produtoras, notadamente nos Cerrados, onde se concentra o agronegócio.

Muito bem! O que muita gente não sabe é que o Piauí não terá como transportar toda essa supersafra.

Então, mesmo diante da perspectiva de uma nova produção agrícola recorde nos Cerrados piauienses, os produtores da região estão outra vez com as mãos na cabeça.

Com as fortes chuvas que caíram por lá, eles voltam a viver o drama da falta de estradas para o escoamento da produção. As existentes viraram atoleiros intermináveis.

E é nessas condições, correndo atrás do atraso, que o Piauí quer chegar na frente como grande produtor de grãos do país.

Produtores cobram investimentos

A Câmara Seotiral do Agronegócio Piauiense (CSA-PI), instituída pelo Decreto nº 16.633, de 14 de junho de 2016 (Estado do Piauí), encaminhou ofício ao governador Wellington Dias expondo a precariedade das estradas no Sul do Piauí e solicitando providências. Eis o documento:

1) PI-392 (Bom Jesus-PI à Baixa Grande do Ribeiro-PI), principalmente o trecho dos 16,5 km da subida da Serra Grande (Baixa Grande do Ribeiro-PI), licitado ainda no ano de 2013, cuja “obra” está completamente abandonada.

2) PI-397 (Rodovia Transcerrado), principalmente os 2º e 3º trechos (Serras Branca, Laranjeira, Pirajá e Quilombo), onde nunca houve sequer uma obra de implantação e revestimento primário da rodovia.

A exemplo, a CONAB-PI possui estoques de milho, proveniente da aquisição em leilão e para venda em balcão aos pequenos criadores do Nordeste, armazenados na DM Coelho (2º trecho da Transcerrado / PI-397), sem saída ao sentido norte (Sebastião Leal-PI) por condições de intrafegabilidade: sentido do 1º trecho desta rodovia, cuja “obra” dos 117,0 km licitadas, também, ainda no ano de 2013, está completamente abandonada.

3) Manutenção das demais vias (trechos) não pavimentadas (demais trechos da PI-392, Acessos às PI’s, Vicinal da Serra da Fortaleza e PI-391 / Pratinha / Perimetral Sul).

Altair Domingos Fianco

Presidente da CSA/PI e da Aprosoja/PI

Fonte: Cidade Verde

Mateus Ribeiro
Mateus Ribeirohttps://www.infonewss.com
Cofundador do Portal Info Newss. Formado em Ciências Contábeis, pela Faculdade FACISA (Faculdade de Ciências Humanas e Sociais de Araripina), Técnico em Informática formado pelo Instituto EAD.
Veja também
Notícias relacionadas

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui