25.4 C
Picos

Avião roubado no Piauí trabalhava para o cartel boliviano e foi adulterado; veja detalhes

#

A aeronave roubada no Piauí no último dia 14 de janeiro, que caiu no estado Mato Grosso, estava sendo utilizada pelo cartel boliviano para tráfico internacional de drogas, a informação foi revelada pelo Grupo de Repressão ao Crime Organizado (GRECO).

O avião monomotor, modelo Cessna 206, pertencia ao médico Jacinto Lay e foi roubado por bandidos fortemente armados dentro Clube do Ultraleve do Piauí, na zona Leste de Teresina.

Por meio de nota o Greco confirmou a localização monomotor modelo, prefixo PT-DQF, roubado. A aeronave foi localizada na zona rural do município de Juara, que fica a 638km de Cuiabá (MT). O avião que possivelmente teria como destino a Bolívia, fez um pouso forçado em uma área de pastagem, numa fazenda localizada a 80km da cidade de Juara.

Três pessoas foram conduzidas para a delegacia do município, suspeitas de dar apoio logístico para a tripulação da aeronave. O piloto e mais uma outra pessoa, ainda não identificados, que estavam a bordo do avião encontram-se foragidos.

“Foi um trabalho integrado com várias forças de segurança. A aeronave seria usada para o tráfico internacional de entorpecentes, da Bolívia para o Brasil. No domingo recebemos a informação da força aérea de que uma aeronave fez um pouso forçado na região de Juara, no Mato Grosso, com fortes indícios de adulteração”, afirmou Charles Pessoa, Coordenador do Greco.

“Esse modelo de aeronave é propício para o comércio ilegal, devido a facilidade de pousar em locais não propícios para pouso”, complementou.

A Polícia Civil do Piauí realizou um trabalho integrado com as inteligências do Norte e Nordeste, com o apoio da Força Aérea Brasileira e detinha informações de que a aeronave estava circulando na região do Estado do Mato Grosso para tráfico de entorpecentes por um cartel boliviano. A Polícia estava realizando o monitoramento dos aeroportos e aeródromos da região para identificar e controlar a venda de combustível. As investigações apontam, portanto, que o pouso forçado se deu pela falta de combustível na aeronave.

Na manhã da última segunda (23), a equipe do GRECO se deslocou para o estado do Mato Grosso para auxiliar na identificação da aeronave, que apresentava sinais de adulteração, e na investigação da possível ligação dos três conduzidos com o crime ocorrido em Teresina e com o tráfico internacional de drogas, além de auxiliar na busca dos dois suspeitos ainda foragidos.

Fonte: Portal o Dia

Redação
Redaçãohttps://www.infonewss.com
Redação do Portal Info Newss. (89) 99463-3489
Veja também
Notícias relacionadas