sexta-feira, 30 julho 2021
Casa / Esportes / Técnico do Altos valoriza resultado contra o Paysandu, “Empate fora não é ruim”

Técnico do Altos valoriza resultado contra o Paysandu, “Empate fora não é ruim”

A equipe do Altos segue sem conseguir vencer fora de casa, mas voltou a somar um ponto na tabela. O empate em 1 a 1 diante o Paysandu, no estádio Curuzu, em Belém-PA foi algo comemorado pela comissão técnica e jogadores após a partida. Encerrada essa oitava rodada da Série C do Brasileiro o time sai da zona de classificação, mas segue na cola daqueles que estão na parte de cima da tabela e agora terá jogo em casa para retornar a parte de cima. O Altos é atual 6º colocado com 11 pontos. O próximo jogo será contra a Jacuipense-BA, no domingo (25), às 16h, no Lindolfo Monteiro.

“A gente não pode de maneira nenhuma deixar de frisar que as ausências de Klenisson, Roger e Juninho e Dos Santos mexeu muito, mas mesmo assim a gente tem sentido que os jogadores tem sentido bem a filosofia o plano de jogo, tem colocado em pratica e por isso tem conseguido bons resultados. A gente não pode dizer que um resultado de empate fora de casa é um mal resultado, pois não é. Nós queríamos a vitória, ela não veio, mas é muito importante pontuar nessa competição sempre que jogar”, afirmou Marcelo Vilar.

Um dos nomes que vem chamando atenção nas duas últimas partidas pelo Jacaré é o atacante Lucas Campos, autor dos gols nos dois últimos jogos. Na penúltima rodada marcou aos 52 do segundo tempo, gol que deu a vitória em casa para o time piauiense diante o Santa Cruz-PE e neste final de semana foi mais uma vez autor do único gol do Altos no empate diante o Papão, em Belém.

“Fez uma boa partida. Ele (Lucas) é um jogador de velocidade, que nos ajudou, embora na jogada do gol que nos sofremos ele também mostrou ter deficiência na marcação houve um ‘vacilo’, mas isso é natural. Ele vem cada dia mais mostrando que é um jogador que deve ser utilizado”, disse Vilar sobre o camisa 18, Lucas Campos.

A partida diante o Paysandu foi bastante equilibrada, apesar do Altos ter tido momentos de superioridade, porém sofreu bastante principalmente nos minutos finais do segundo tempo quando boa parte do time cansou e a marcação falhava de forma frequente, em especial pela esquerda, algo que o time paraense explorou bem. Ciente dessa deficiência o técnico do Altos afirma estar atento a possibilidade de mudanças.

“A gente está atento e sabemos das limitações da equipe do Altos. Não se pode negar, mas a gente vai conversar porque tudo que for de bom para a nossa equipe a gente vai procurar. O Paysandu era um time que tinha um jogo aéreo forte e se você observar no banco a gente não tinha jogadores de tanta estatura e nos tínhamos cinco jogadores de maior estatura para brigar pela bola aérea e a gente fica as vezes de substituir esses jogadores por conta dessa parte do jogo que é uma parte importante também”, acrescentou o técnico do Altos.

O Altos chegou na capital Teresina na madrugada de domingo (18) e se reapresenta na terça-feira (20) a tarde. O time agora vai se preparar para enfrentar a Jacuipense-BA, no domingo (25), às 16h, no Lindolfo Monteiro. O jogo é válido pela 9ª rodada do Brasileiro Série C.

Pâmella Maranhão
redacao@cidadeverde.com

Sobre Márcio Lopes

Colaborador do Portal Info Newss.

Verifique também

Rebeca Andrade conquista inédita prata para o Brasil na ginástica das Olimpíadas

O sorriso de Rebeca Andrade logo após o primeiro salto que abriu sua participação na …