22.8 C
Picos

Remédios mais perigosos do mundo: e muitos você toma

#

São muitos os remédios que existem para facilitar as nossas vidas. Os medicamentos prescritos criaram um mundo onde deixam as pessoas mais felizes e confortáveis devido às doenças que tem. Porém, é preciso ter bastante cautela com o uso de cada um deles.

Apresentamos uma lista dos medicamentos prescritos que são considerados os mais perigosos que existem, que podem causar mortes devido à overdose e outras consequências devastadoras. Muitos são populares e amplamente disponíveis em farmácias e mais, esses produtos têm efeitos colaterais assustadores.

Então, todo cuidado é pouco. Curioso? Veja nossa galeria para ver quais remédios foram classificados como os mais prejudiciais à saúde.

Alprazolam

Comumente conhecido também como Xanax, o alprazolam é um potente benzodiazepínico, usado para tratar insônia e transtornos de ansiedade generalizada. Aproximadamente cerca de 20% das pessoas com transtornos de ansiedade também lutam contra o abuso da substância alprazolam. Na realidade, o uso prolongado desta droga pode resultar em distúrbios neurológicos inevitáveis.

Metilfenidato

Esse medicamento é usado frequentemente para tratar o TDAH e a narcolepsia. É comumente conhecido como Ritalina e mostrou ser eficaz no aumento dos níveis de energia e desempenho cognitivo. Mesmo tendo sido demonstrado que esta droga tem efeitos positivos em pacientes, o abuso da droga pode levar a alucinações, agressão, dores musculares e até morte.

Meperidina

As pessoas talvez podem reconhecer este remédio com o nome Demerol, um medicamento provavelmente usado para tratar dores intensas. Porém, na verdade, os pacientes têm sido frequentemente desaconselhados a tomar este medicamento, já que seu uso prolongado pode levar à dependência. Se misturar esta droga com álcool ou outras drogas, a pressão arterial cai, o sistema respiratório pararia, podendo acabar em coma.

Esses tipos de medicamentos são mais comumente conhecidos por tratar transtornos de humor graves e depressão. Às vezes, são prescritos para outras condições, como TOC e TDAH. Embora cada prescrição de antidepressivo deva ser adaptada ao indivíduo, o uso excessivo e o abuso podem causar muitos efeitos colaterais negativos, incluindo diminuição das funções motoras e perda de consciência.

Antidepressivos

Esses tipos de medicamentos são mais comumente conhecidos por tratar transtornos de humor graves e depressão. Às vezes, são prescritos para outras condições, como TOC e TDAH. Embora cada prescrição de antidepressivo deva ser adaptada ao indivíduo, o uso excessivo e o abuso podem causar muitos efeitos colaterais negativos, incluindo diminuição das funções motoras e perda de consciência.

Fentanil

Opioide sintético que é 100 vezes mais forte que a morfina ou a heroína, o fentanil é mais comumente encontrado na maconha que foi secretamente misturada com a droga. Este poderoso opioide é usado para tratar dores moderadas a intensas, e também já foi usado como anestésico na década de 1930. O fentanil tende a ser muito letal quando combinado com outras drogas como cocaína ou metanfetaminas.

Hidrocodona

Outro medicamento usado para tratar dores crônicas, a hidrocodona é possivelmente um dos mais perigosos. Também é usado como supressor da tosse. Os efeitos colaterais negativos deste medicamento incluem doenças hepáticas e renais, bem como comprometimento da função motora. Se você tivesse uma overdose deste medicamento, rapidamente poderia ficar incapaz de respirar.

Codeína

A codeína é categorizada como um opioide analgésico quase semelhante à morfina. Na verdade, a codeína também pode ser encontrada em certos tipos de xaropes para tosse, embora em quantidades menores. Muitos pacientes têm uma overdose de codeína quando tomam mais do que a quantidade prescrita, geralmente porque estão desesperados para aliviar a dor. Os sintomas de uma overdose incluem dificuldade em respirar, lábios pálidos ou azuis e sonolência.

Fonte: Meio News por Italo John

Redação
Redaçãohttps://www.infonewss.com
Redação do Portal Info Newss. (89) 99463-3489
Veja também
Notícias relacionadas