quarta-feira, 20 outubro 2021
Casa / Educação / Professor do IFPI recebe prêmio nacional com melhor tese de Geografia

Professor do IFPI recebe prêmio nacional com melhor tese de Geografia

O professor Alex Dias de Jesus, do Campus São Raimundo Nonato do Instituto Federal do Piauí, conquistou o Prêmio Capes de Teses 2021, na área de Geografia, com a pesquisa intitulada “Redes da migração haitiana no Mato Grosso do Sul”,  em que analisou os percursos migratórios dos haitianos que, a partir de 2010, começaram a migrar para o Brasil.

O resultado da premiação foi divulgado, nesta sexta, 3, no Diário Oficial.

A tese foi desenvolvida no Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal da Grande Dourados (MS), com estágio de Doutorado Sanduíche na Universidad de Guadalajara, México e teve como orientador o professor Dr. Jones Dari Goettert.  Parte da pesquisa foi realizada no México, para onde foram muitos haitianos, depois de residirem no Brasil, na tentativa de entrar nos Estados Unidos.

“Combinando Observação Participante, História Oral, análise bibliográfica e documental foi possível constatar que a migração haitiana para o Brasil, e especificamente para o Mato Grosso do Sul, se desenvolveu baseada em um conjunto de redes sociais amparadas nos laços de parentesco, amizade e conterraneidade que possibilitaram a instalação e a manutenção desses migrantes no Brasil”, explica o professor.

Prêmio Capes Tese

O professor Alex Dias de Jesus, do Campus São Raimundo Nonato do Instituto Federal do Piauí, conquistou o Prêmio Capes de Teses 2021, na área de Geografia, com a pesquisa intitulada “Redes da migração haitiana no Mato Grosso do Sul”,  em que analisou os percursos migratórios dos haitianos que, a partir de 2010, começaram a migrar para o Brasil.

O resultado da premiação foi divulgado, nesta sexta, 3, no Diário Oficial.

A tese foi desenvolvida no Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal da Grande Dourados (MS), com estágio de Doutorado Sanduíche na Universidad de Guadalajara, México e teve como orientador o professor Dr. Jones Dari Goettert.  Parte da pesquisa foi realizada no México, para onde foram muitos haitianos, depois de residirem no Brasil, na tentativa de entrar nos Estados Unidos.

“Combinando Observação Participante, História Oral, análise bibliográfica e documental foi possível constatar que a migração haitiana para o Brasil, e especificamente para o Mato Grosso do Sul, se desenvolveu baseada em um conjunto de redes sociais amparadas nos laços de parentesco, amizade e conterraneidade que possibilitaram a instalação e a manutenção desses migrantes no Brasil”, explica o professor.

Prêmio Capes Tese

PUBLICIDADE

Criada em 2005, essa premiação reconhece os melhores trabalhos de conclusão de doutorado defendidos em programas de pós-graduação brasileiros de acordo com os seguintes critérios: originalidade do trabalho, relevância para o desenvolvimento científico, tecnológico, cultural, social e de inovação e o valor agregado pelo sistema educacional ao candidato.

O professor disse estar honrado com o reconhecimento de quatro anos de trabalho junto aos migrantes haitianos residentes no Mato Grosso do Sul. “Esse prêmio significa que o investimento na educação pública é fundamental para que pesquisas de qualidade continuem existindo. Sou grato à CAPES pelo prêmio e ao IFPI pelo incentivo à qualificação profissional, possibilitando o afastamento e consequentemente dedicação integral à pesquisa ao longo de quatro anos”, comemora o professor Alex.

Fonte: Meio Norte

Sobre Márcio Lopes

Colaborador do Portal Info Newss.

Verifique também

MEC divulga resultado da lista de espera do Prouni 2021

O Ministério da Educação divulgou hoje (20) o resultado da lista de espera do Programa …