20.1 C
Picos

Jovem que recebeu pizza falsa após golpe do pix falso é preso suspeito de estelionato

#

A Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI) prendeu nesta terça-feira (30), no bairro Pedra Mole, na zona Leste, um jovem identificado como Paulo Victor que se passava por vendedor de cimento e aplicava golpe na modalidade do Pix Falso nas redes sociais em Teresina. Ele ficou conhecido no ano de 2022 após receber uma pizza falsa ao realizar um Pix de R$ 0,01 centavo e adulterar o comprovante.

Segundo a Polícia Civil, agora ele estava se passando por vendedor de cimento de uma empresa de venda de material de construções, que fica na zona Norte de Teresina.

Segundo o delegado Humberto Mácola, até o momento foram identificadas 10 vítimas. O suspeito decidiu aplicar o golpe após uma vizinha ter sido vítima. “Ele estava conversando com uma vizinha que tinha sido vítima desse golpe, e ele perguntou como aconteceu, e assim ele se aproveitou para aplicar também”, informou.

Foto: Renato Andrade/ Cidadeverde.com

Paulo Victor ao explicar caso em 2022

Ele usava as redes sociais para fazer a venda de materiais de construção em um valor abaixo do mercado para atrair as vítimas, se passando como representante de uma empresa de construção, as vítimas faziam o pagamento e não recebiam o material. “Ele ia no Marketplace do Facebook e oferecia produtos bem abaixo o valor de mercado e simulava que era de uma empresa. A vítima fazia esse pagamento via Pix. Depois disso ele ainda ligava para a loja verdadeira pedindo para entregar o material, que o valor seria pago na entrega, e quando chegava lá, a vítima afirmava que já tinha pago, e aí a empresa recolhia tudo”, informou.

A empresa também era alvo de golpe. “Teve um caso onde a empresa deixou um produto porque tinha recebido o pagamento, mas depois descobriu que era um pix falso, então eles retornaram para o local para pegar o material. Então ele fazia duas vítimas, a empresa e o consumidor”, explicou.

Humberto Mácola afirmou que as vítimas eram pessoas de baixa renda. “As pessoas eram de baixa renda, humildes, que precisavam comprar materiais mais baratos para construir a casa. O meu conselho é que as pessoas verifiquem bem antes da compra, que não se deixem seduzir ou iludir pelo preço muito abaixo do mercado, e se certificar que a empresa existe, se possível ir pessoalmente na loja”, destacou.

Caso do Pix Falso em pizzaria

O homem já é conhecido pela prática de golpes. Em julho de 2022 ele tentou aplicar o golpe do “Pix Falso” contra uma pizzaria.

O caso da pizzaria chegou a repercutir nas redes sociais, após o proprietário resolver dar uma lição no falso cliente que alterou o comprovante de Pix para comprar uma pizza. O golpista fez transferências de  0,01 e 0,10 centavos e adulterou para R$ 55, correspondente ao valor do pedido de uma pizza gigante e um refrigerante. Em resposta, ele recebeu apenas a massa da pizza assada e suco em pó “adoçado” com sal.

Depois do ocorrido, Paulo Victor admitiu o que fez, mas afirmou que era apenas uma brincadeira.

Bárbara Rodrigues
redacao@cidadeverde.com

Redação
Redaçãohttps://www.infonewss.com
Redação do Portal Info Newss. (89) 99463-3489
Veja também
Notícias relacionadas