34.6 C
Picos

Jatinho de Wesley Safadão avaliado em R$ 37 milhões é bloqueado pela Justiça

#

O jatinho do cantor cearense Wesley Safadão, avaliado em R$ 37 milhões, foi bloqueado pela Justiça nesta quinta-feira (22). A informação foi noticiada pela Folha de S. Paulo.

A aeronave foi pedida em uma batalha judicial iniciada em outubro. O grupo de clientes lesados pelo “Sheik dos Bitcoins”, Francisley Valdevino da Silva, pediu o arresto da aeronave para ressarcimento das dívidas.

Arresto é uma apreensão judicial de bens do devedor, ordenada pela justiça, como meio acautelador de segurança ou para garantir o credor quanto à cobrança de seu crédito.

Na época, o cantor disse ter recebido o jatinho como garantia de retorno de um investimento feito pela sua empresa. A assessoria de Safadão disse, em nota ao Diário do Nordeste, que foi surpreendida com a decisão do bloqueio do jatinho e que o cantor foi mais uma vítima do “Sheik”.

“Buscando antecipar notícias e afastar indevidas conclusões sobre o caso, esclarecemos que os sócios da WS Shows também acreditaram ser uma boa oportunidade de negócio, e assim que identificaram fragilidades, correram atrás de desfazer tudo”, disse.

Na ação civil pública que corre na 24ª Vara Cível de Curitiba, os advogados de Wesley informaram que a aeronave pertence à ITX Administradora de Bens Ltda, do Sheik, mas está sendo operada pela WS Shows Ltda, do cantor Wesley Safadão.

SHEIK DOS BITCOINS 

Francisley Valdevino da Silva oferecia lucros altos para quem investisse em moedas digitais nas empresas dele. Ele foi preso em novembro, acusado de crimes financeiros e detido por descumprir medidas cautelares.

O “Sheik”, apelido que ganhou dos amigos pela vida de luxo que ostentava, é investigado por um golpe estimado em R$ 1 bilhão, arrecadado por um esquema de pirâmide disfarçado de aluguel de bitcoins.

Em outubro, a Polícia Federal deflagrou a operação Poyais, com objetivo de apreender a maior quantidade de bens possível para a futura indenização dos clientes de Francisley.

Os agentes recolheram barras de ouro, dinheiro em espécie, joias, carros e relógios de luxo. Para atrair clientes, o “Sheik” chegava a oferecer juros mensais pelo aluguel de até 13,5% de criptomoedas.

LEIA A NOTA DA ASSESSORIA DE WESLEY SAFADÃO NA ÍNTEGRA

A WS Shows é mais uma vítima dessa operação. Buscando antecipar notícias e afastar indevidas conclusões sobre o caso, esclarecemos que os sócios da WS Shows também acreditaram ser uma boa oportunidade de negócio, e assim que identificaram fragilidades,  correram atrás de desfazer tudo, conseguindo minimizar o prejuízo investindo mais dinheiro com a compra do avião, inclusive pegando financiamento com o Banco do Brasil S/A. A WS Shows foi surpreendida com a recente decisão que determinou o bloqueio do jato, porém já está nas mãos da Justiça para que tudo seja resolvido da melhor e mais justa forma.

Fonte: Portal Diário do Nordeste

Redação
Redaçãohttps://www.infonewss.com
Redação do Portal Info Newss. (89) 99463-3489
Veja também
Notícias relacionadas