sexta-feira, 23 julho 2021
Casa / Outros destaques / Homem que conheceu esposa no metrô de Teresina a busca todos os dias em estação: ‘passaremos o resto da vida juntos’

Homem que conheceu esposa no metrô de Teresina a busca todos os dias em estação: ‘passaremos o resto da vida juntos’

O amor está em todo lugar e, no caso do funcionário público aposentado George Batista, de 62 anos, o amor estava no metrô de Teresina. Foi em um vagão deste meio de transporte que o homem conheceu a sua atual esposa, a comerciária Teresa Machado, de 56 anos. Hoje em dia, George está aposentado, mas Teresa continua trabalhando. Por isso, ele deixa e busca sua companheira todos os dias na estação, lugar onde relacionamento deles começou.

O casal se conheceu em 2017. Os dois iam para o trabalho todos os dias no mesmo vagão. A mesma rotina fez com que George, Teresa e outras pessoas que utilizavam o metrô para se locomover, se aproximassem e se tornassem amigos.

“Nós pegávamos o mesmo vagão todos os dias com aquele mesmo grupo de pessoas. Eu sempre reparei na Teresinha, mas na época eu estava me envolvendo com uma pessoa. Um tempo depois eu terminei meu namoro. Minha companheira não queria relacionamento sério. Aí eu pensei: “tem uma pessoa solteira aqui [grupo de amigos do metrô] que me interessa. Ela é gente boa, vou tentar conquistar”. E não é que deu certo?”, contou George ao G1.

O homem pediu, então, ajuda aos amigos do metrô para conquistar Teresa. Todos eles apoiaram o namoro do casal desde o início.

“Perguntei para o pessoal do metrô se ela era solteira e eles confirmaram. Depois falei para ela que estava interessado, queria compromisso sério com ela, e ela aceitou”, afirmou o aposentado.

Grupo de amigos que se conheceram no metrô de Teresina — Foto: Arquivo Pessoal/George Batista

Grupo de amigos que se conheceram no metrô de Teresina — Foto: Arquivo Pessoal/George Batista

A auxiliar de escritório Géssica Maciel, vizinha do casal e membro do grupo, disse que Teresinha é mais tímida e George mais decidido. Mas, isso não impedia o grupo de amigos de tentar unir os dois.

“George fez um encontro rotineiro do grupo na casa dele. O intuito era pedir ela em namoro. Quando estávamos todos lá, ele fez um pedido formal: ‘meus amigos, reuni vocês aqui porque sempre me incentivaram. Então, eu gostaria de todos presentes para saber se Teresinha quer namorar comigo’ e ela aceitou. Foi lindo”, falou Géssica.

George revelou que, neste dia, os dois já estavam namorando há uma semana. A reunião foi organizada pelo casal para comunicar aos amigos do metrô e agradecer pelo apoio.

O aposentado, antes de Teresina, já se casou duas vezes. Ele três filhos e sete netos. Já Teresa, mais conhecida como dona Teresinha, não possui filhos e não foi casada. Para George, os dois foram predestinados a ficarem juntos.

George e Teresa se conheceu em um vagão do metrô em 2017 — Foto: Lívia Ferreira /G1

George e Teresa se conheceu em um vagão do metrô em 2017 — Foto: Lívia Ferreira /G1

“Teresinha não tinha o costume de usar o metrô porque tinha medo. Um dia ela andou e gostou. Eu acredito que já era o destino traçado. Digo isso porque eu sempre pegava o metrô cedo, mas tive que trocar o horário. Passei a ir na viagem de 7h10min, que era o horário dela e ela que não pegava metrô, começou a utilizar. Assim, o destino nos uniu“, disse.

Neste sábado (11), Dia dos Namorados, eles comemoram dois anos de relacionamento. O casal começou a namorar no dia 12 de junho de 2019 e, no dia 17 de janeiro de 2020, se casaram no civil. Desde então, os dois moram juntos na Zona Sudeste de Teresina.

George e Teresa se casaram em janeiro de 2020 — Foto: Arquivo Pessoal/George Batista

George e Teresa se casaram em janeiro de 2020 — Foto: Arquivo Pessoal/George Batista

Embora os dois já tenham recebido a primeira dose da vacina contra a Covid-19, George comentou que o casal aguarda a pandemia acabar para poderem se casar no religioso, na capela que a mãe de dona Teresinha construiu no interior da cidade de União, no Norte do Piauí.

“Durante o isolamento eu achei bem interessante, a gente foi se conhecendo bem melhor. Dialogamos muito. Namoramos durante sete meses, depois nos casamos e tivemos essa experiência de convivência. Temos a certeza que queremos passar o resto da vida juntos“, contou animada dona Teresinha.

Fonte: G1 Piauí

Sobre Márcio Lopes

Colaborador do Portal Info Newss.

Verifique também

Veículo cai de ponte e mata motorista na BR-316

O motorista de uma picape morreu após o veículo cair de uma ponte na BR-316, …