sexta-feira, 30 julho 2021
Casa / Municípios / Congresso religioso é cancelado para evitar aglomeração em Picos

Congresso religioso é cancelado para evitar aglomeração em Picos

Um congresso religioso em Picos, no interior do Piauí, teve que ser cancelado, na data marcada em julho, para evitar aglomeração devido à pandemia da Covid-19. De acordo com o parecer do Centro de Operações de Emergências em Saúde Pública do Estado do Piauí (COE), o evento não atenderia ao limite máximo de até 100 pessoas com o distanciamento mínimo de dois metros, conforme decreto estadual, bem como o público-alvo seria de jovens que, salvo exceções, não foram vacinados contra o novo coronavírus.

O Ministério Público do Piauí chegou a expedir recomendação para o cancelamento do congresso que estava marcado no Estádio Municipal Helvídio Nunes de Barros, com público aproximado de 1.300 pessoas.  De acordo com a organização do evento, a Vigilância Sanitária do município havia dado o aval para a realização do congresso.

O promotor de Justiça, Paulo Maurício Araújo Gusmão, ressalta que as organizações religiosas estão autorizadas a funcionar e a realizar cultos, desde que sigam as medidas higienicossanitárias de contenção à disseminação da Covid-19, entre as quais, a limitação de ocupação do espaço físico do templo no percentual de até 30% capacidade.

O representante do MP recomendou que a Vigilância Sanitária de Picos se abstenha de expedir autorização para realização de eventos com capacidade total de pessoas maior que a permitida no decreto estadual.

O pastor Carlos Alberto Costa de Sousa, presidente das Assembleias de Deus em Picos, esclarece que o evento não foi cancelado, mas adiado.

“Temos que andar pautados na lei. Reconhecemos que regras existem para serem cumpridas. Estava tudo pronto. As regras dizem que tem que ser em um ambiente aberto, mantendo o distanciamento, pensamos no estádio por ser amplo. Lei não se discute, lei se cumpre. Não foi o MP quem barrou, foi o COE. A gente poderia questionar porque houve um evento de bike, um festejo da igreja católica. O promotor orientou que repensemos em uma nova data”, disse o pastor em um vídeo divulgado no instagram da  União de Mocidade da Assembleia de Deus de Picos (Umadepi).

Carlos Alberto adianta que o congresso não vai ocorrer em julho e uma nova data ainda será marcada.

“O congresso não vai ocorrer em julho. É motivo de nos preparmos mais, criar novas estratégias. Nós nunca fomos irresponsáveis. Queremos tranquilizar a nossa igreja. O congresso foi adiado. Vamos pensar em uma data para fazer uma coisa bonita, espiritual e melhor”, disse o pastor.

Fonte: Graciane Sousa / CidadeVerde

Sobre Márcio Lopes

Colaborador do Portal Info Newss.

Verifique também

DNIT retira trailers instalados às margens da BR 316 em Picos

Após decisão judicial DNIT retirou cerca de seis estruturas localizadas no bairro Bomba, no município de Picos - PI.