27.3 C
Picos

Comer fora x levar marmita; entenda a opção mais saudável

#

Com a pandemia, correria do dia a dia e a saída do trabalho remoto para o presencial faz com que muitas pessoas se questionem na hora da alimentação. O que é mais vantajoso consumir na hora do almoço? De acordo com a nutricionista Leilane de Abreu, a marmita é a melhor opção em todos os dias para quem não consegue voltar pra casa na hora do almoço.

“Ao levar uma marmita para o trabalho, a pessoa consegue se planejar e programar quais serão os alimentos escolhidos para o consumo ao longo do dia, evitando o consumo em estabelecimentos que favorecem escolhas mais calóricas e menos saudáveis dentro de um contexto alimentar. Dessa maneira, ele pode optar por opções mais naturais e menos ultraprocessados, e assim se assegurar de pratos mais saudáveis com fibras, vitaminas, minerais, proteínas, gorduras benéficas, entre outros”, explica Leilane.

Com o retorno ao trabalho presencial, para o trabalhador levar uma marmita saudável todos os dias, o primeiro passo é verificar o que tem disponível no trabalho, como geladeiras e micro-ondas, depois é escolher onde e como serão armazenados e transportados os alimentos.

“Também é importante adquirir uma bolsa térmica, potes e recipientes adequados de preferência de vidro ou plástico livre de BPA, às vezes até com divisórias, pois serão fundamentais para organização e ação no processo”, afirma a professora de nutrição Katia Andrade.

Outra orientação, segundo a especialista, é a organização com antecedência. Para Kátia, as pessoas devem ir ao mercado e fazer as escolhas dos alimentos que serão consumidos porque o planejamento aumenta as chances de uma boa escolha ao invés dos alimentos rápidos da rua.

Preparo dos alimentos

Em relação a forma de preparo, alimentos que são mais perecíveis possuem maior risco de estregar, como maioneses ou preparações que usam o ovo cru ou leite, por isso, não devem ser adicionados na marmita, já que é importante que todos os alimentos estejam frescos e mantidos em refrigeração adequada, antes de irem ao pote. “Frituras também não são indicadas, pois sofrem alterações de textura e crocância”, orienta Katia.

Leilane explica que quando a marmita é conservada de uma forma adequada, haverá menor risco de os alimentos mudarem o sabor, aroma ou estregar, portanto alguns cuidados na hora de prepará-los são fundamentais.

O arroz e feijão pode durar cerca de cinco dias na geladeira, carnes vermelhas e brancas costumam durar dois ou no máximo três dias, já saladas e verduras, duram aproximadamente uma semana, por esse motivo, primeiramente separe os alimentos na hora do preparo e armazenamento.

“É aconselhável usar uma marmita com divisórias, pois assim os alimentos não se misturam e conseguem se manter com as mesmas características de quando foi feito. Outro ponto importante é não colocar os alimentos quentes na marmita, espere esfriar para depois adicionar. Deixe para temperar a salada apenas na hora do consumo. Depois de prontas será fundamental o armazenamento e transporte em uma boa bolsa térmica para manter a temperatura, após isso o ideal seria guardar em uma geladeira e antes de consumir aquecer no micro-ondas”, indica Leilane.

Fonte: Cidade Verde

Márcio Lopes
Márcio Lopeshttps://www.infonewss.com
Colaborador do Portal Info Newss.
Veja também
Notícias relacionadas