sexta-feira, 23 julho 2021
Casa / Geral / Com falta de insumos no HUT, familiares de pacientes têm que comprar material para curativos em Teresina

Com falta de insumos no HUT, familiares de pacientes têm que comprar material para curativos em Teresina

O Hospital de Urgência de Teresina (HUT) está com falta de insumos. Nesta segunda-feira (19), o irmão de uma vítima de acidente de trânsito internada na unidade relatou ao G1 que teve que comprar material para a troca de curativos do paciente.

Em nota, o HUT afirmou que alguns insumos estão em estoque crítico e que o problema ocorre devido à pandemia da Covid-19, que fez subir a demanda por materiais hospitalares subir. Leia o comunicado na íntegra ao fim da reportagem.

Hospital de Urgência de Teresina (HUT) — Foto: Lucas Marreiros/G1

Hospital de Urgência de Teresina (HUT) — Foto: Lucas Marreiros/G1

“Quando meu irmão deu entrada, o atendimento na urgência foi satisfatório, mas depois que ele veio para o leito percebemos a falta de materiais, como gaze, esparadrapo, soro e álcool em gel, que não encontramos em lugar nenhum”, relatou o homem, que preferiu não ser identificado.

O irmão do paciente disse ainda que funcionários estão pedindo para os familiares guardarem as bolsas de soro, que é descartável, para serem reutilizadas depois.

“Os pacientes menos graves têm os curativos trocados a cada dois dias. Um dos que está internado no mesmo setor que o meu irmão estava sem trocar porque não tinha esparadrapo e o do meu irmão só foi trocado porque eu comprei”, contou.

O Sindicato dos Enfermeiros, Técnicos e Auxiliares da Enfermagem do Piauí (Senatepi) informou ao G1 que recebeu denúncia sobre a falta de insumos no HUT e que está investigando a situação.

Leia a nota do HUT na íntegra:

O Hospital de Urgência de Teresina, Prof. Zenon Rocha (HUT), informa que alguns insumos hospitalares estão com estoque crítico e esclarece que o problema é decorrente do atual cenário de pandemia ocasionada pela Covid-19, que trouxe como consequência a falta de matéria-prima para a produção de insumos como gaze, álcool e etc.

Além da falta de insumos, as empresas fornecedoras dos pregões estão fazendo diversos pedidos de cancelamento de itens licitados por realinhamento de preço, o que também coopera na dificuldade de suprir os estoques.

Contudo a Fundação Municipal de Saúde (FMS) responsável pelo abastecimento de insumos médico-hospitalares da rede em Teresina já realizou processo de compra direta emergencial com prazo de regularização dos estoques em até 07 dias.

Fonte: G1 Piauí

Sobre Márcio Lopes

Colaborador do Portal Info Newss.

Verifique também

No Piauí, mais de 15 mil famílias vão receber auxilio de R$ 200 a partir de quarta

Cerca de 15 mil famílias que vivem em situação de extrema pobreza no Piauí vão …